01/06/21 Campanha de Solidariedade

Vacina no Braço, Comida no Prato

Arrecadação de alimentos, agasalhos, material de higiene pessoal e limpeza para compor cestas básicas que serão distribuídas às famílias que necessitam, em Ponte Nova.

A pandemia de coronavírus tornou ainda mais necessária e urgente a mobilização de toda a sociedade no enfrentamento da fome e da miséria que massacram grande parte da população brasileira. Observa-se que vem aumentando a população de rua em todo País, com famílias inteiras acampadas nas calçadas, além do avanço da miséria nas comunidades periféricas dos municípios da região metropolitana, o que se intensificou com a pandemia e com a omissão do poder público. Diante disso, o Sindicato dos Bancários de Ponte Nova e Região, solidariza com a Campanha Frente Brasil Popular, em Ponte Nova, que também, recebe apoio da Dimensão Sociopolítica Mariana Leste, SindUte, Sindieletro MG, SSVP- Sociedade de São Vicente de Paulo, Movimento dos Atingidos por Barragens e Ganga Zumba.

Contamos, como sempre, com o espírito solidário dos bancários, que tradicionalmente é uma das características mais marcantes da nossa categoria. “Quem tem fome, tem pressa”, conclama o Presidente José Carlos.

As doações para a campanha Frente Brasil Popular podem ser feitas da seguinte maneira: Alimentos e outros –  Ponto de arrecadação: Academia Boa Forma – Av. Vereador João Evangelista de Almeida, nº 1326-Sagrado Coração de Jesus; Farmácia Farma Vida – Rua Santana Fonseca de Castro, nº. 130 – Sagrado Coração de Jesus; Drogaria Santíssima Trindade – Rua Helder de Aquino, nº 18 – Bairro Triângulo, perto da Praça Aníbal Lopes. Doação em dinheiro – Conselho Particular de Ponte Nova – Banco do Brasil – Agência 0088-4 – Conte Corrente 3464-9

Sindicato Cidadão

O Sindicato dos Bancários de Ponte Nova e Região historicamente cumpre um papel cidadão e se solidariza com as lutas sociais para além da categoria. Na pandemia de coronavírus, a mais grave crise humanitária que o país já enfrentou, o Sindicato luta pela defesa da vida; por vacina já; pelo auxílio emergencial mínimo de R$ 600 para quem não tem renda; e por garantir comida a quem tem fome, além de itens de primeira necessidade.

Fonte: SBPNR

Email this to someone

Tags:, , ,