10/06/21 Pandemia

Sem previsão para volta ao trabalho presencial

Devido ao crescimento da pandemia do coronavírus e ao ritmo lento da vacinação no Brasil, a data para o retorno ao trabalho presencial segue indefinida. De acordo com a pesquisa realizada pela Dimep em 104 empresas de diferentes segmentos, 70% ainda não definiram quando voltarão às atividades normais.

Outro dado apresentado é que apenas 6,7% das companhias contavam com um programa de teletrabalho. Índice que deve crescer e chegar a 22% no pós-pandemia. Quando os trabalhadores são entrevistados, 30,8% dizem que a gestão das horas trabalhadas está entre os principais problemas enfrentados atualmente.

Verdade. As empresas abusam. Não há mais hora para cobranças. Sem controle de ponto, a jornada aumentou consideravelmente e, muitas vezes, passa das 12 horas. Sem contar com as demandas extras e não pagas nos finais de semana.

Outros 25% falam da falta de estrutura para o trabalho remoto e 19,2% tratam da dificuldade na comunicação entre as equipes. Tem ainda os aumentos dos gastos de casa, como a conta de luz e até o telefone, que não são repassados ao trabalhador.

Como ainda não é possível estimar uma data definitiva para retorno às atividades presenciais, milhões de pessoas seguem em teletrabalho, aguardando o avanço da vacinação e tendo de administrar os problemas com a empresa sem deixar abalar a saúde mental.

Fonte: Movimento Sindical

Email this to someone

Tags:, ,