Pequenos avanços na negociação com a Caixa

A Comissão Executiva dos Empregados e a direção da Caixa fizeram nesta terça-feira (2/8) a quarta rodada de negociação específica da campanha nacional 2022. Devido à importância e complexidade do assunto, a mesa se dedicou ao debate sobre condições de trabalho para as pessoas com deficiências (PCDs).

No encontro, a Caixa fez uma apresentação sobre o tema e se comprometeu a zerar as pendências de demandas de itens tecnológicos para a adaptação do trabalho dos PCDs até o mês de outubro. Este foi um avanço importante nesta questão, que deve ser fruto de mais debates.

A empresa reconheceu também, que há limitações na acessibilidade e no mobiliário adaptado aos empregados PCDs, bem como, a falta de acessibilidade e sanitários adaptados em um grande número de agências.

Os representantes dos bancários enfatizaram que, além das adaptações estruturais, é preciso que os PCDS sejam tratados com empatia e que a Caixa atenda suas especificidades.

Para o Movimento Sindical, seria importante clausular a criação de um GT paritário permanente, que possa ir analisando caso a caso os problemas que forem se apresentando e buscando solução tempestiva para os mesmos. 

Nesta quinta-feira (4) será debatido o atendimento do Saúde Caixa e CIPA. Nos dias 10 e 12, respectivamente, serão discutidas Funcef e as questões econômicas específicas.

Fonte: Movimento Sindical