Paralisação dos bancários cada vez maior

Mobilização segue forte por aumento decente, proteção aos empregos, melhores condições de trabalho.

A greve dos funcionários do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú, Santander e demais bancos fechou a sexta-feira 9, quarto dia da mobilização, ainda mais forte. Foram fechados 10.027 agências e 54 centros administrativos. Esse número representa 42,59% das agências bancárias do país e um crescimento de 14% da mobilização, na comparação com a quinta-feira 6, primeiro dia de paralisação.

Também neste quarto dia, a federação dos bancos (Fenaban) apresentou à Comissão Nacional dos Bancários, em negociação da Campanha, mais uma proposta rebaixada que foi rejeitada pelos representantes dos trabalhadores ainda na mesa. Sendo assim, a greve segue forte por aumento digno, PLR maior, proteção a empregos, melhores condições de trabalho.

A resposta dos bancários será o crescimento do movimento grevista em todas as regiões do país e a resposta já está dada. A luta continua e espera-se que na próxima rodada de negociação (dia 13) os bancos apresentem uma proposta decente. Unidade e mobilização não faltam à categoria, que já mostrou sua força nesta primeira semana de greve, quando bateu o recorde de paralisações no primeiro dia.

É a participação de cada bancário, de cada bancária, que garante o sucesso da greve. Avise ao seu Sindicato se a unidade onde você trabalha será fechada. E, ao lado dos dirigentes sindicais, debata com colegas para que ampliem a mobilização.

Só com muita luta e determinação que alcançaremos o objetivo.

Força bancário! Acredita!

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.