Negociado sobre o legislado: Como votaram os parlamentares no ataque à CLT

Carteira de Trabalho sendo queimadaOs partidos PSB, PT, PDT e PCdoB votaram contrários a prevalência do negociado sobre o legislado enquanto que o PMDB, PSD, PSDB, DEM, PP, PR e PTB foram favoráveis a regra.

 A Comissão Mista que analisa a Medida Provisória 680, dispondo sobre a instituição do Programa de Proteção ao Emprego, um programa provisório, aprovou quinta-feira (1º) regra permanente que prevê a prevalência do negociado sobre o legislado.

O texto aprovado por 12 a 8, caso não seja rejeitado nos plenários da Câmara e do Senado ou vetado pela presidente Dilma Rousseff, representará o maior retrocesso nas relações de trabalho deste século.

Os partidos PSB, PT, PDT e PCdoB se manifestaram contrários à prevalência do negociado sobre o legislado enquanto que PMDB, PSD, PSDB, DEM, PP, PR e PTB foram favoráveis à regra.

Entenda o que foi votado:

Votação de Destaque de Votação em Separado (DVS) para supressão dos artigos 11 e 12 do PLV do relator, deputado Daniel Vilela (PMDB-GO). Quem votou “sim” queria a retirada dos referidos artigos e os que registraram o voto “não” defendiam a manutenção dos artigos, portanto, a prevalência do negociado sobre o legislado.

Senadores:

Dário Berger (PMDB-SC) – Não

Flexa Ribeiro (PSDB-PA) – Não

Dalirio Beber (PSDB-SC) – Não

Antonio Anastasia (PSDB-MG) – Não

Sergio Petecão (PSD-AC) – Não

Hélio José (PSD-DF) – Sim

Humberto Costa (PT-PE) – Sim

José Pimentel (PT-CE) – Sim

Paulo Rocha (PT-PA)  – Sim

Regina Sousa (PT-PI) – Sim

Deputados:

Renato Molling (PP-RS) – Não

Daniel Vilela (PMDB-GO)  – Não

Jorge Côrte Real (PTB-PE) – Não

Manoel Junior (PMDB-PB) – Não

Wellington Roberto (PR-PB) – Não

Alexandre Leite (DEM-SP) – Não

Rocha (PSDB-AC) – Não

Daniel Almeida (PCdoB-BA) – Sim

Afonso Florence (PT-BA) – Sim

Vicentinho (PT-SP) – Sim

Fonte: DIAP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.