Sindicatos negociam PCR maior além da PLR no Itaú

O Itaú apresentou ao Movimento Sindical a proposta para o PCR (Programa Complementar de Resultado) deste ano: R$ 2.285. Em 2016 o valor será alterado conforme o índice de reajuste salarial da categoria. Caso o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) do banco seja maior que 23%, o PCR de 2015 será de R$ 2.395, conforme o acordo que será votado em assembleia na segunda 26, junto com a proposta feita pela federação dos bancos.

Os montantes foram apresentados após a negociação com a Fenaban na sexta 23. Vale lembrar que o PCR não tem desconto da Participação nos Lucros e Resultados conquistada na Campanha 2015, como ocorre com outros programas próprios de remuneração, como o Agir. Se aprovado, deve ser pago junto com a primeira parcela da PLR da categoria, em até dez dias após a assinatura do acordo. Bolsas de estudo – Após cobrança dos Sindicatos, o Itaú concordou em reajustar os valores das bolsas de estudo.

Dessa forma, serão 5 mil bolsas no valor de R$ 365 cada, em 2016, e de R$ 390 em 2017. Os valores podem ser utilizados, além da primeira graduação, para pós ou segunda graduação. A forte participação dos bancários do Itaú na luta da categoria em 2015 é um marco dessas e de outras conquistas. Mais uma vez está comprovado que a mobilização dos trabalhadres e os Sindicatos, juntos, trazem importantes avanços para todos.

Fonte : Movimento SIndical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.