Ministério flagra 3,5 mil trabalhadores em situação irregular na Vila Olímpica

Vilsa OlimpicaFiscalização do Ministério do Trabalho flagrou cerca de 3.500 trabalhadores em situação irregular na Vila Olímpica do Rio. Eles trabalham nos bares e restaurantes do local e, segundo os fiscais, exercem jornadas sem controle de duração e se alimentam em condições precárias.

A fiscalização foi feita entre segunda (8) e terça (9). “Em algumas instalações, os trabalhadores atuavam sem assentos para descanso e em quiosques sem cobertura. Na hora do almoço, tinham que sentar no chão”, disse o ministério, em nota distribuída nesta quarta (10).

As empresas responsáveis pelo serviço foram chamadas para prestar esclarecimentos e assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com medidas para sanear os problemas.

Entre as exigências, estão a garantia de acesso ao refeitório da Vila, adoção de registro de ponto eletrônico e disponibilização de água, de alimentação saudável pelo menos duas vezes por dia, e de tendas, bonés e protetor solar.

Procurado, o comitê Rio-2016 ainda não se manifestou sobre o tema.

No fim de julho, o ministério encontrou 630 trabalhadores em condições irregulares nas obras da Vila Olímpica e autuou o comitê organizador dos Jogos em R$ 315 mil.

O ministério mantém sete equipes de fiscalização em atuação permanente no Rio durante o período da Olimpíada.

Fonte: Folha.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.