Mercado exige cada vez mais profissionais que dominam conhecimentos de outras áreas

Universidades precisam se adaptar a essa nova realidade Profissionais que dominam outros conhecimentos

Diante de tantas transformações no mercado de trabalho, o perfil do profissional exigido também não é mais o mesmo. Ao mesmo tempo em que alguns processos foram simplificados, as fronteiras entre os diferentes setores de uma empresa ficaram menos nítidas. E essa mudança passou a exigir um profissional cada vez mais híbrido à frente das equipes.

Não se trata de alguém apenas capaz de realizar diferentes tarefas. Na verdade, o que o mercado procura é um profissional que consiga pensar de maneira mais ampla e que tenha conhecimentos que lhe permitam entender e dialogar com esses vários setores. As organizações se tornaram sistemas complexos em que áreas antes distantes agora precisam trabalhar em conjunto e o profissional híbrido é exatamente aquele que lida com toda essa pluralidade para dar unidade ao grupo.

E é fácil entender o porquê desse movimento. Como explica o consultor da Michael Page, Adailton Vieira, as empresas querem aumentar sua eficiência e reduzir custos, fazendo com que elas passem a valorizar quem consegue centralizar funções e pensar em todo o processo.

“O mercado busca está em busca de inovação e de profissionais que mesclem esses conhecimentos desde muito cedo. Não se faz algo novo de você não pensar fora da caixa e o perfil híbrido se torna um diferencial por conta disso”, (ALEXANDRE WEILER  consultor de carreira da Esic Business & Marketing School)

Como desenvolver essa habilidade? Para Vieira, o mais importante é a atitude. “Esse perfil é algo que vem muito do interesse de conhecer novas áreas e adquirir conhecimento. Não apenas de um ponto de vista acadêmico, mas também profissional”. Segundo ele, ao se envolver com outros setores de uma empresa, o indivíduo desenvolve outras habilidades e ainda chama a atenção de outros departamentos. “É nessas pessoas que as companhias vão apostar suas fichas”.

Repensando o ensino 
Essa é uma realidade que muita gente percebeu antes mesmo de entrar no mercado de trabalho. Nas grandes universidades internacionais, muitos estudantes estão se interessando por disciplinas e até mesmo estágios não relacionados à sua graduação, mas que orbitam dentro de seu universo de interesse. Essa multidisciplinaridade já começa a aparecer por aqui.

De acordo com o consultor de carreira da Esic Business & Marketing School, Alexandre Weiler, as instituições estão percebendo a importância de preparar um profissional híbrido desde a faculdade. “Antes, a graduação era muito mais voltada a uma única área. Você se formava em Administração e se focava somente nela. Hoje, a mesma graduação se volta também para tecnologia, big data e idiomas.”

Para Weiler, essa formação linear em que se priorizava ser o melhor em uma única coisa deu lugar a um perfil multifacetado.

Fonte: Gazeta do Povo

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.