Juros seguem altos por tempo prolongado, diz BC

Com o governo Bolsonaro não há nada ruim que não possa piorar. A situação econômica do brasileiro pode degringolar de vez. O Banco Central indicou que vai manter a taxa básica de juros em nível elevado por tempo prolongado no país. 

De acordo com a ata do Copom (Comitê de Política Monetária), na próxima reunião, marcada para agosto, a Selic deve elevar em até 0,5 ponto percentual. Na semana passada, a taxa teve alta no mesmo percentual, chegando a 13,25% ao ano. 

O BC alega que o ritmo de aumento é para tentar trazer a inflação projetada em 4% para o centro da meta fiscal, que agora foca no próximo ano. Mas, na prática, não há resultado e só o sistema financeiro é que ganha.

Para se ter ideia, a inflação acumulada em 12 meses segue acima de dois dígitos, com elevação de 11,73%. A projeção do BC é de que o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) feche o ano em 8,8%, ante projeção de 7,3%. Para 2023, a estimativa passou de 3% para 4%, acima do centro da meta.

Fonte: Movimento Sindical