Greve completa 14 dias com mais adesões em Ponte Nova e região

A greve nacional dos bancários completa 14 dias nesta segunda-feira (19), com mais força em Ponte Nova e região. A paralisação se alastra a cada dia. Hoje, as agências do Banco do Brasil de Dom Silvério e Jequeri, também fecharam as portas.

No país já são 12.496 agências e 40 centros administrativos que paralisaram suas atividades em 26 Estados mais o Distrito Federal.

Os bancários estão revoltados com o silêncio dos banqueiros. Enquanto não for entregue uma nova proposta, os trabalhadores continuarão parados por tempo indeterminado.

A Comissão Nacional dos Bancários já avisou à federação dos bancos (Fenaban) que aguarda uma proposta digna de ser apresentada aos trabalhadores. No entanto, os bancos não se pronunciam.

O movimento sindical lembra a categoria que há vinte e cinco dias sem reunião de negociação com a Fenaban. A última reunião foi 25 de setembro, na qual foi apresentada a contraproposta de redução dos nossos salários. Desde lá, foram realizadas assembleias em todos os sindicatos de bancários do País e todas recusaram a proposta apresentada. A partir do dia 6 de outubro os bancários entraram em greve e a partir desta data o movimento de indignação cresceu dia a dia.

Lucros elevados
Os cinco maiores bancos (BB, Caixa, Itaú, Bradesco e Santander) alcançaram, juntos, resultado de R$ 36,3 bilhões apenas no primeiro semestre deste ano, crescimento de 27,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os clientes participam deste cálculo, com o pagamento de tarifas e prestação de serviços. De acordo com a Associação de Consumidores Proteste, as tarifas cobradas pelos oito maiores bancos do país entre 2013 e 2015 cresceram até 169%. Segundo a pesquisa feita pela Fundação Procon, os juros do cheque especial atingiram em outubro média de 12,28% ao mês, a maior desde setembro de 1995. No mês anterior, a média estava em 11,9% a.m.

Fonte: SEEBPN com informações do Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.