Fenaban insiste em fazer proposta rebaixada e Comissão rejeita na mesa

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou novamente uma proposta rebaixada à categoria, durante reunião com a Comissão Nacional dos Bancários na manhã desta sexta-feira (09): 7% de reajuste e um abono de R$3,3 mil.

O índice apresentado não repõe a inflação do período, de 9,57%, resultando numa perda de 2,39% à categoria. Além disso, a representante dos bancos não apresentou propostas que avancem nas cláusulas econômicas ou sociais. A Comissão Nacional dos Bancários rejeitou a proposta na mesa e solicitou a continuidade das negociações.

A Fenaban insiste no mesmo modelo de proposta, com índice abaixo da inflação e abono. Desta vez a perda imposta aos trabalhadores é de 2,39% mediante a inflação e não foram apresentadas quaisquer propostas em relação à garantia de emprego, saúde e condições de trabalho ou segurança. A categoria deve, portanto, seguir firme com a paralisação, ampliando-a, pois os bancos têm plenas condições de apresentar uma proposta digna, que não resulte em perdas para os bancários.

Esta é a segunda proposta apresentada pela Federação dos bancos, que no dia 29 de agosto, ofereceu índice de 6,5% sobre salários, vales e demais verbas e R$ 3 mil de abono. Na última quinta-feira, véspera da reunião, os números da paralisação no país, haviam subido respectivamente para 8.457 unidades.

Nova rodada de negociação

A próxima rodada de negociação será na terça-feira (13), às 14h, em São Paulo.

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.