Empregados cobram mais diálogo da Caixa

A Caixa negou todas as reivindicações dos empregados durante a mesa de negociação com o Comissão Nacional dos Bancários, na última sexta-feira (11), em Brasília. Os representantes dos trabalhadores exigem mais diálogo e menos intransigência da instituição, que até agora apresentou inúmeras respostas negativas aos pedidos dos bancários.

Demanda antiga, a isonomia nem é cogitada pela empresa, que recusou a extensão da licença-prêmio e do anuênio (ATS) para todos os contratados a partir de 1998. A alegação é de que a proposta é inviável por causa do custo elevado. Os representantes dos empregados discordaram e lembraram que a não extensão dos benefícios gera uma divisão dentro do banco. São bancários que fazem o mesmo trabalho, mas têm direitos diferentes.

Resposta negativa também para o fim da discriminação dos empregados do REG/ Replan não-saldado, manutenção das gratificações dos trabalhadores envolvidos em processos de apuração sumária, até que seja dado direito à ampla defesa, além da revisão da Estrutura Salarial Unificada e Plano de Cargos e Salários da carreira administrativa com valorização salarial.

Repressão

Intransigente, a Caixa não aceitou abonar os dias de paralisações, que ocorreram nos dias 27 de fevereiro, em defesa da Caixa 100% pública, 15 de abril e 29 de maio, contra o PL da terceirização.

Houve recusa, também, sobre a liberação dos delegados sindicais e representantes de entidades sindicais e associativas para participarem de atividades, quando solicitados pelos sindicatos. A empresa disse que o pleito é uma interferência na gestão e não pode ser acatado.

GDP

Mais uma vez, a Comissão de negociação exigiu o fim do Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP). A instituição reafirmou que o programa não só será mantido como ampliado até 2016. A representação dos bancários também deixou claro que é contra a iniciativa do banco de lançar um canal de acompanhamento individual de vendas, a ser utilizado nas avaliações do GDP, acirrando ainda mais a competição entre os bancários.

Agenda

A próxima rodada acontece na sexta-feira (18), das 9h às 18h, em Brasília. Na oportunidade, serão retomados os debates sobre carreira e Saúde Caixa.

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.