Cinco maiores bancos criam empresa para destravar o cadastro positivo

Os cinco maiores bancos brasileiros – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander Brasil – anunciaram ontem um acordo para criar uma gestora de inteligência de crédito (GIC). O objetivo é desenvolver um banco de dados que permita “agregar, conciliar e tratar informações cadastrais e creditícias” de pessoas físicas e jurídicas. Com a GIC, os bancos esperam, por meio da troca de informações, melhorar a eficiência na gestão de crédito.

A gestora será estruturada como uma sociedade anônima e seu controle será compartilhado entre as instituições financeiras, sendo que cada uma delas deterá 20% de seu capital social. O conselho de administração será composto por membros indicados pelos bancos, e os executivos terão dedicação exclusiva ao negócio, para preservar a independência da gestão da empresa.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a expectativa é que a GIC esteja operacional em cerca de quatro anos, tempo necessário para que se faça a estruturação tecnológica e o banco de dados. Para a entidade, a empresa e o consequente aperfeiçoamento da análise e gestão do crédito devem contribuir, no futuro, para a queda de spreads, da inadimplência e do superendividamento de clientes. À medida que existam melhores condições, a Febraban acredita ser possível ampliar o acesso da população ao crédito.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.