Cheque especial com dez dias sem juros pode virar uma armadilha

Mais opções Muita gente já incorporou o limite do cheque especial ao seu salário mensal. Para essas pessoas, usar essa modalidade de crédito é a única maneira de fechar as contas do mês.

Nos grandes bancos de varejo, a taxa de juros do cheque especial anda na faixa de 12% ao mês. Traduzindo, quem utiliza R$ 1.000 por 12 meses terá, um ano depois, uma dívida de R$ 3.895, quase o quádruplo do montante que utilizou.

De repente, dando uma de bom samaritano, o banco oferece dez dias sem juros no cheque especial! Todos os meses!! Parece ser a solução dos seus problemas. Fechar as contas do mês e esperar o salário do próximo sem pagar nada! Qual é a pegadinha? Não é pegadinha, mas tem seus segredos. Se não souber usar, o tiro pode sair pela culatra.

10 DIAS
O prazo de utilização do limite, isento de juros, é de dez dias por mês, corridos ou alternados, nem um dia a mais. Quem errar a contagem e utilizar o limite por 11 dias, por exemplo, pagará juros retroativos ao primeiro dia de utilização, sobre os 11 dias, e não só sobre o único dia que ultrapassou o prazo.

E, se o décimo dia for um sábado, domingo ou feriado, não vale a regra de pagar no dia útil seguinte. A dívida deve ser paga no dia útil anterior. Em recursos imediatamente disponíveis, por exemplo, depósito em dinheiro, TED ou crédito do salário.

O MÊS
O banco permite a utilização do limite por dez dias, sem juros, todos os meses. Mas atenção! Não se trata do mês-calendário, janeiro, fevereiro, março. Você vai escolher um dia para pagamento dos encargos da operação, dia 10, por exemplo. Assim, seu mês de referência será o período compreendido entre o dia 10 do mês e o dia 9 do mês seguinte.

IOF
A oferta é válida e isenta o pagamento de juros ao banco, se e quando a utilização for correta, observadas as condições estabelecidas. Entretanto, o pagamento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), devido ao governo, não será evitado e será pago no dia escolhido para pagamento dos encargos financeiros.

OUTROS CUSTOS
Investigue muito bem as condições exigidas pelo banco para ter acesso ao produto. É provável que o produto seja oferecido somente aos clientes que compram determinado pacote de serviços. A tarifa desse pacote contribui para remunerar o banco indiretamente pela utilização do cheque especial por dez dias sem juros.

GUIA RÁPIDO
LEIA atentamente o contrato, entenda as regras de utilização, esclareça todas as dúvidas com a gerente e faça simulações de utilização para assegurar que seu entendimento está correto.

UTILIZE a linha de crédito por períodos inferiores a dez dias para evitar o risco de pagar juros sobre o período integral. O tempo de uso deve ser suficiente para organizar suas contas ou negociar a contratação de outra modalidade de empréstimo, com juro inferior ao rotativo do cheque especial.

CONTROLE cuidadosamente o período de utilização do limite. Qualquer descuido pode inviabilizar uma excelente estratégia de usar dinheiro alheio, de graça, por alguns dias. Controle melhor seu fluxo de caixa, com entradas e saídas de recursos anotadas com precisão.

VERIFIQUE se o limite do produto, sem juros, é o mesmo limite do cheque especial tradicional. Em alguns bancos, os limites são diferentes.

APRENDA a viver sem esse mecanismo. O uso frequente dessa linha de crédito, para cobrir despesas enquanto o salário não chega, não é sustentável. Controle seus gastos e utilize o limite correta- mente para tirar o melhor benefício do produto.

Os bancos oferecem essa barganha confiando em que você não será capaz de pagar empréstimo até o décimo dia. É assim que eles ganham dinheiro, à custa da sua indisciplina e da falta de planejamento financeiro. E o pior é que estão certos, por isso continuam a oferecer o produto. Utilize corretamente ou não use.

Fonte: Folha.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.