Brasil é, disparado, o maior pagador de juros entre 40 países

Juros - SelicCom a decisão do Banco Central, o Brasil mantém-se no topo do ranking de países com maiores juros reais (descontada a inflação), bem à frente do segundo colocado. Os juros reais descontam a inflação projetada para os próximos 12 meses.
O país só perderia essa liderança se houvesse um corte de 4,5 pontos percentuais na taxa básica de juros (Selic).

Veja quem tem os maiores juros reais:

Brasil: 6,78% 
1 – Rússia: 2,78%
2 – China: 2,61%
3 – Indonésia: 2,29%
4 – Filipinas: 1,27%

Na outra ponta, os menores juros reais são:

1 – Venezuela: -58,59%
2 – Argentina: -8,87%
3 – Dinamarca: -2,02%
4 – Estados Unidos: -1,99%
5 – Hong Kong: -1,76%

Juros nominais 
No entanto, falando de juros nominais, ou seja, sem descontar a inflação, Argentina e Venezuela aparecem na frente do Brasil.

Veja quem tem os maiores juros nominais:

1 – Argentina: 25,89%
2 – Venezuela: 21,33%
3 – Brasil: 14,25%
4 – Rússia: 11%
5 – Turquia: 7,5%

Na outra ponta, quem tem os menores juros nominais:

1 – Suíça: -0,75%
2 – Dinamarca: -0,65%
3 – Suécia: -0,35%
4 – Japão: 0%
5 – República Tcheca: 0,05%

Pesquisa 
O ranking tem 40 países e, portanto, não inclui todas as nações do mundo, mas somente economias relevantes. Os dados foram levantados pelo portal MoneYou, do economista Jason Vieira.

Fonte: UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.