Boatos sobre “pacote de maldades” demandam esclarecimentos da Caixa

Possibilidade de reestruturações e até de fechamento de agências gera apreensão e terror, problema se deve à falta de diálogo do banco.Caixa 2-grandejpg

O movimento sindical cobrou que o banco esclareça a suspensão/cancelamento dos Processos de Seleção Interna por Competência (PSICs), ocorrida no início da semana. A solicitação foi feita em ofício enviado nesta quarta-feira (20) à diretoria de Gestão de Pessoas, Márcia Guedes, e ao superintendente nacional de Serviços Compartilhados de Gestão de Pessoas, Sebastião Andrade.

No documento, também foi destacado que é urgente que a direção se pronuncie em relação aos boatos que circulam sobre um “pacote de maldades”, que seria divulgado até a próxima semana. Segundo as informações nos corredores e que chegaram às entidades representativas dos trabalhadores, essas medidas incluem a redução de vagas em áreas da matriz, a reestruturação de setores e até o fechamento de agências. É preciso acabar com essa insegurança.

O clima é de apreensão e terror nas unidades do banco de todo o país. Tudo isso se deve à falta de diálogo com os empregados e as entidades. É por isso que o movimento sindical tem reforçado a necessidade de uma gestão mais transparente à frente da instituição, que respeite e valorize a categoria. Afinal, são homens e mulheres que se esforçam todos os dias pela Caixa e pelos brasileiros.

Respeito às negociações e aos acordos

No momento em que a Caixa chega aos 155 anos, o movimento sindical tem exigido o cumprimento de compromissos assumidos nas negociações. Na segunda-feira (18), por exemplo, foi cobrado a implementação de duas conquistas em relação ao plano de saúde. Outra frente de batalha diz respeito ao quadro de pessoal. Apesar da demanda crescente nas agências e dos mais de 30 mil aprovados em concurso, o banco se recusa a retomar a contratação de empregados.

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.