BMG mantém liderança de reclamações

Contração inadequada ou não contratação de cartão de crédito consignado estão entre razões para permanência do banco no topo das queixas no BC. Reclamação contra bancos - grande

O BMG manteve a liderança do ranking de reclamações ao Banco Central pelo segundo mês consecutivo. Em fevereiro, a instituição teve 154 queixas reguladas como procedentes e um índice de 66,40. Segundo os dados do BC, mais comum é relativa à não contratação, ou contratação inadequada, de cartão de crédito consignado, feita 44 vezes.

O Itaú, que ocupava a terceira colocação em janeiro, passou a ocupar a vice-liderança, com 842 casos procedentes e índice de 10,73, sendo a maioria em relação à oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (99).

A terceira posição passou a ser do Bradesco (Índice de 8,41), em quarto ficou a Caixa (7,35) e em quinto o Banco do Brasil (5,17).

Ranking do BC – Para elaborar o ranking, as reclamações que chegam a Banco Central são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão. Assim, é gerado o índice, que representa o número de reclamações de cada instituição financeira para cada grupo de 1 milhão de clientes.

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.