Bancários têm nova rodada de negociação com Banco do Brasil nesta sexta

Quarta rodada vai debater cláusulas sociais e previdência complementar.

As negociações das reivindicações específicas dos funcionários do Banco do Brasil serão BB figura destaque 500 x 223retomadas nesta sexta-feira (11). A reunião na sede do banco, em Brasília, vai tratar de cláusulas sociais e previdência complementar. É a quarta rodada de negociação. As primeiras foram sobre emprego, contratações, condições de trabalho, saúde, segurança, igualdade de oportunidades e isonomia, mas o banco não avançou com propostas.

Entre as reivindicações de previdência estão o fim do voto de minerva na Previ, adoção de teto para complementos de aposentadorias, contribuição ao fundo de pensão sobre a PLR e sobre os vales refeição e alimentação, devolução da parte patronal do Previ Futuro nos desligamentos e esclarecimentos sobre os estudos de consultoria externa que apresenta risco de diminuir a representação dos funcionários na Previ. Também entrará no debate a previdência complementar dos funcionários oriundos de bancos incorporados na Previ.

Nas cláusulas sociais, os funcionários reivindicam abono das horas para consulta médica, vale cultura para todos os funcionários, abono de horas para Pessoas com Deficiência (PCD) que necessitam fazer reparos e manutenção em prótese e órtese, além da ampliação das ausências abonadas e a reivindicação do auxílio educacional.

A expectativa é que o banco se apresente com melhor disposição em acatar as reivindicações dos funcionários. Entende-se que o banco já teve tempo suficiente para estudar as propostas da pauta desta semana. O que espera-se é mais objetividade e sinalização concreta de atendimento das reivindicações, uma vez que parte delas não altera o custo do banco como a empresa argumenta. Ainda assim, o grande lucro produzido pelos funcionários deve ser recompensado.

Fonte: Movimento Sindical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.