Bancárias protestam contra campanha do Santander

Publicidade com imagem de gerentes fora do trabalho é considerada de mau gosto pelo Sindicato e provoca críticas de trabalhadores

Enquanto seus funcionários estão em greve, o Santander investe numa Joyce-propaganda Santander-SPcampanha publicitária controvertida e que está agravando a insatisfação dos bancários. Gerentes são fotografados fora do trabalho, em imagens relacionadas ao lazer. Não bastasse a ironia para uma categoria que vive uma rotina de pressão, estresse e sobrecarga de trabalho, há também flagrantes em situações “sensuais”, como um gerente, o Rafael, de short eRafael-propaganda Santander-SPmbaixo de um chuveiro na praia. Ou a gerente, suada, de vestido curto e os dizeres: “Joyce, gerente do Santander. Abra uma conta com ela”.

Na segunda 19, no 14º dia de greve dos bancários, o Sindicato de São Paulo ouviu algumas trabalhadoras sobre a publicidade do banco espanhol.

“É uma exposição desnecessária e apelativa. Como funcionária me sinto desrespeitada. O banco tem de tirar isso do ar e se desculpar com todos os seus funcionários, é o mínimo que tem de fazer.  E em vez de gastar com propagandas absurdas como essa tem é de aumentar esse ridículo índice de 5,5%”, cobrou uma bancária na zona sul da capital, referindo-se ao reajuste salarial proposto pelos bancos.

Outra, na região da Paulista, critica também o “time” da campanha. “Tem a questão do momento em que foi lançada. A pessoa pode pensar ‘olha lá o que eles ficam fazendo na greve’. Acho que é ruim até para o banco. Perde credibilidade com os clientes.”

Uma gerente do Santander diz que se tivesse sido consultada, não aceitaria participar da publicidade. “Tira a seriedade do nosso trabalho. A nossa vida pessoal é uma coisa à parte do banco. O cliente nos procura para cuidar do seu patrimônio. No caso das mulheres, é pior ainda. É desrespeitoso. Isso pode respingar no nosso dia a dia com piadinhas como ‘cadê o decote’.”

Para a presidenta do Sindicato de São Paulo, Juvandia Moreira, trata-se de uma publicidade de mau gosto. “Fere os direitos do consumidor e é um indicativo da ética da empresa. Não se pode admitir que para vender um produto sejam utilizadas mensagens que reforçam estereótipos e contribuem para aprofundar preconceitos e desigualdades”, afirma.

“É mais uma mostra de como o banco ignora a realidade dos seus funcionários. É totalmente incoerente com a rotina que o modo de gestão do setor financeiro impõe a seus empregados. Valorizar de verdade os bancários é que vai fazer diferença para a imagem do banco”, reforça Maria Rosani Gregorutti, funcionária do Santander e diretora executiva do Sindicato.

Caiu nas redes – A campanha já viralizou nas redes sociais e tem recebido muitas queixas. No Facebook, teve quem pediu a intervenção do Ministério Público do Trabalho para coibir “esse crime”. Outros classificam como “grotesco, inadmissível, surreal”.

O banco – A campanha assinada pela agência Talent começou no dia 22 de setembro com 200 gerentes de agências em 800 banners distribuídos nas principais cidades brasileiras. Segundo o Santander, a intenção é fazer as pessoas se identificarem com o funcionário da foto e atrais mais clientes.

Fonte: SEEBSP com informações de Varela Notícias e Exame.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.