Acidente aéreo embaralha sucessão no comando do Bradesco

Jatinho do Bradesco-Acidente com executivos em 11-2015O acidente com o jato Cessna em Minas Gerais, que causou a morte do presidente da Bradesco Seguros, Marco Antonio Rossi, 54, na noite da terça (10), deve embaralhar a sucessão na presidência do Bradesco, segundo maior banco privado brasileiro.

No acidente, morreram também Lucio Flavio de Oliveira, 55, que comandava a Bradesco Vida e Previdência, o piloto Ivan Vallim, 63, e o copiloto Francisco Tofoli Pinto, 32.

No Bradesco há 34 anos, Rossi era visto como um dos candidatos mais fortes para suceder Luiz Trabuco no comando da instituição no início de 2017. O presidente do banco deve se aposentar após completar 65 anos, idade-limite para ocupar o cargo, em outubro do próximo ano.

Rossi também presidia a CNSeg (Confederação Nacional das Seguradoras), tinha trânsito com as demais seguradoras e era interlocutor do setor com os reguladores.

A Bradesco Seguros é a maior seguradora do país, responde por um terço do lucro do conglomerado financeiro e ajuda a manter os ganhos nos períodos de baixa no crédito, como o atual. O próprio Trabuco fez carreira na seguradora antes de assumir a presidência do banco.

CAUTELA
A sucessão no Bradesco é um assunto discutido com extremo cuidado no banco. Trabuco evita manifestar sua preferência pessoal por um dos vice-presidentes ou fomentar a competição na cúpula do banco. “É assunto do conselho”, costuma dizer.

Também estão no páreo Sergio Clemente, vice-presidente do banco de atacado; Mauricio Machado de Minas, vice-presidente de tecnologia; e Domingos Figueiredo Abreu, vice-presidente de crédito e tesouraria.

Nas últimas semanas, Rossi cuidava da venda da carteira de grandes riscos (por exemplo engenharia e acidentes aéreos) da seguradora, a exemplo do que fez o Itaú para a americana Ace no ano passado.

A lógica é a vocação do Bradesco para vender seguro nas agências, além da necessidade de repassar a maior parte do risco (e ganho) para as grandes resseguradoras (seguradora da seguradora) estrangeiras.

INTERINIDADE
Na Bradesco Seguros, assume interinamente a presidência o vice-presidente Randal Zanetti, segundo fontes do mercado. Dentista de formação, Zanetti fundou a Odontoprev, comprada pelo Bradesco em 2013.

Jair Lacerda, que fazia parte da equipe de Lucio Flavio, passa a responder, interinamente, pela Bradesco Vida e Previdência.
A CNSeg não definiu o substituto de Rossi. Jayme Garfinkel, presidente do conselho da Porto Seguro, deve assumir o posto.

Fonte:Folha.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.