28/11/19 Ivone Silva

Sindicatos fortes são fundamentais

A presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Ivone Silva, destaca que é a organização dos trabalhadores em sindicatos fortes  que garante salários melhores e direitos. Por isso são fundamentais para uma melhor distribuição de renda no capitalismo. Leia abaixo:

– Sindicatos fortes são fundamentais

Sindicatos fortes e representativos são fundamentais para garantir direitos e remunerações mais dignas aos trabalhadores. Estudos comprovam que a organização em sindicatos está ligada a uma maior distribuição de renda. Um exemplo é o que ocorre nos EUA, onde o enfraquecimento dos sindicatos é apontado como uma das principais causas da redução de renda da classe média e dos mais pobres, enquanto que a dos mais ricos dobra ou triplica.

Tivemos outro exemplo claro disso na mesa do dia 26 com a Fenaban, sobre a MP 905 de Bolsonaro. Conseguimos reverter a implantação da MP pelos bancos, garantindo a jornada dos bancários; o descanso aos sábados; e que as regras da PLR fossem definidas com a participação dos sindicatos. Eram ataques diretos ao bolso dos bancários e a sua qualidade de vida. E que só foram revertidos porque nossa categoria está representada por sindicatos fortes em todo o país.

Os trabalhadores no Brasil estão sendo fortemente atacados, em prol dos interesses dos empresários. E mais do que nunca precisamos nos unir!

– Sindicato é fundamental para preservar direitos

Unidade e organização dos trabalhadores é essencial para novas conquistas! Sindicato e bancários juntos, categoria forte!

Desde a Campanha Nacional dos Bancários 2018, que preservou direitos diante da reforma Trabalhista, a categoria bancária tornou-se um grande exemplo de como a unidade entre trabalhadores e Sindicato é fundamental para resguardar direitos e buscar novas conquistas, mesmo nas piores conjunturas políticas e econômicas. A negociação com a Fenaban sobre a MP 905 é o exemplo mais recente da força da organização dos bancários.

“Desde a publicação da MP 905, uma quantidade enorme de bancários entrou em contato conosco nos locais de trabalho e meios de comunicação do Sindicato para saber como ficariam seus direitos e como poderiam somar forças na luta. Tivemos uma negociação dura com a Fenaban, por mais de 10 horas, e com certeza essa relação de confiança e parceria entre entidades representativas e bancários foi fundamental para o desfecho positivo”, diz a presidenta do Sindicato, Ivone Silva.

Ivone lembra que um dos pontos mais prejudiciais da MP 905, neutralizado para os bancários, é a retirada dos sindicatos das negociações com empregadores. “Esse ataque é um recibo do governo junto com os banqueiros sobre a importância dos sindicatos. O governo sabe que quando o trabalhador é representado por um sindicato forte fica muito difícil retirar direitos. Por isso, tenta nos retirar das negociações.”

“Na atual conjuntura, na qual o governo tenta atacar por todos os lados a nossa organização, é fundamental que todo bancário e bancária se aproxime do Sindicato, se sindicalize, participe das mobilizações e assembleias. São os bancários que fazem o Sindicato. E está mais do que provado que só um sindicato forte é capaz de enfrentar os atuais ataques aos nossos direitos. É preciso estar atento e forte. Só a luta nos garante”, conclui Ivone.

Fonte: SPBancários

Email this to someone

Tags:, , ,