12/12/19 Patota

Seis de cada dez industriais aprovam Bolsonaro, diz CNI

O governo Jair Bolsonaro é aprovado por seis de cada dez empresários industriais, aponta pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (veja a íntegra a seguir). De acordo com os números divulgados nesta quarta-feira (11) pela CNI, 60% dos industriais avaliam o governo como bom ou ótimo, 64% apoiam a maneira de Bolsonaro governar e 65% confiam no presidente. Para 26%, a atual gestão é regular.

A reprovação do governo é baixa entre os industriais: apenas 7% avaliam o governo como ruim ou péssimo, enquanto 14% desaprovam a maneira de governar de Bolsonaro e 13% não confiam no presidente. A pesquisa foi divulgada no mesmo dia em que a CNI conferiu sua maior comenda ao presidente da República.

As duas áreas mais bem avaliadas pelos industriais são “relações de trabalho/legislação trabalhista” e “taxa de juros”. A atuação do governo nessas duas áreas é avaliada como ótima ou boa por cerca de dois terços dos industriais (respectivamente, 64% e 63%). O terceiro item mais bem avaliado é a “redução da burocracia”, classificada como ótima ou boa por 47% deles.

Por outro lado, as áreas de atuação com pior avaliação do governo são o meio ambiente e a educação, dos ministros Ricardo Salles e Abraham Weintraub. Ambas são reprovadas por 26% dos entrevistados.

A pesquisa CNI também mostra que 57% dos industriais consideram que o ambiente atual é mais seguro ou muito mais seguro para tomar decisões de negócios em relação a dezembro de 2018, enquanto 22% avaliam que permanece igual e 14% entendem que o ambiente hoje é mais incerto ou muito mais incerto.

O levantamento também indica que 49% dos entrevistados consideram que as políticas do governo Bolsonaro até agora estão muito alinhadas ou alinhadas aos interesses da indústria brasileira. Outros 33% não as classificam nem como alinhadas, nem como desalinhadas. E 5% as consideram contrárias ou muito contrárias aos interesses da indústria.

Outra pesquisa divulgada hoje pela CNI indica que o brasileiro está otimista em relação a 2020. De acordo com levantamento feito pelo Ibope, 49% dos entrevistados acreditam que a situação econômica do país vai melhorar no próximo ano.

Outros 24% dizem que ficará igual e 24% afirmam que a situação vai piorar. O Ibope ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios entre os dias 5 e 8 deste mês.

Segundo a pesquisa, o desemprego, com 30% das citações, a segurança pública e a violência, com 24% das menções, e a saúde, também com 24% das respostas, lideram a lista dos problemas que, na opinião da população, vão melhorar em 2020.

Em quarto lugar, com 23% das citações, vem a educação, e, em quinto, com 16% das respostas, o combate à corrupção. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais e o grau de confiança é de 95%.

Fonte: Congresso em Foco

Email this to someone

Tags:, ,