08/11/18 Economia

Ninguém toca na grana dos bancos!

Podcast: ninguém toca na grana dos bancos!

Quem manda é o Paulo Guedes! Não é o Capitão!

Olá, tudo bem?

Esse podcast é sobre o que realmente interessa: a grana dos bancos.

E, aí, quem decide não é o Capitão Bolsonaro, mas o banqueiro Paulo Guedes.

E já está decidido.

Não se toca no dinheiro dos bancos.

Na segunda-feira, em entrevista à Band, o presidente eleito não poderia ser mais claro, ou melhor, mais esquerdista, bolivariano, petista e intervencionista:

“A dívida pública do Brasil não é impagável, mas precisa ser renegociada.”

O Haddad e o Ciro não ousaram dizer que renegociariam a dívida pública.

Seriam lançados à fogueira do PiG e a Urubóloga  Míriam Leitão jogaria a primeira lata de querosene (subsidiado).

Na Band, Bolsonaro cometeu a indelicadeza de dizer que seu (seu de quem?) Ministro da Fazenda se encarregaria da missão de renegociar a dívida!

Mas, que ingenuidade, capitão!

Imediatamente o banqueiro Paulo Guedes respondeu de AK-47:

“Está fora de questão renegociar a dívida. Por isso, faremos reformas e faremos o que as empresas fazem – vender ativos”.

Vender por exemplo, como o Posto Ipirangа sugeriu, o Banco do Brasil ao Bank of America!

Ou vender a ABIN à CIA…

Por que não?

Segundo notícia do Estadão que trata da matéria, o estoque da dívida é de R$ 3,8 trilhões de reais.

O PIB é de R$ 6,6 trilhões.

Logo, a dívida é mais ou menos uns 60% do que produz TODA a Economia brasileira!

Além disso, o Tesouro Nacional paga uma média de 10,52% de juros anuais aos bancos para financiar essa dívida.

A inflação anual está em torno de 4,5%.

E os bancos, coitadinhos, recebem 10%!

Precisa desenhar?

Esse é o busílis da questão, amigo navegante.

O Paulo Guedes quer fazer a reforma da Previdência, essa que cura até dor de corno, segundo a Míriam Leitão, para não tocar na grana dos bancos.

Então, vamos ao Orçamento da União de 2017, segundo estudo da respeitada Maria Lúcia Fatorelli.

Em 2017, o Governo Federal do presidente ladrão gastou 26% do Orçamento com a Previdência Social.

E 40% – 40% com juros e amortizações da dívida!

Bingo!

Por isso os banqueiros querem fazer a reforma da Previdência com “capitalização”!

Para produzir dinheiro e continuar a encher o cofre dos bancos.

Com a “capitalização”.

O que é “capitalização”?

O brasileiro será “prensado” para fazer uma “poupança” em bancos para substituir a Previdência estatal que vai acabar!

Como diz o ministro Carlos Gabas: quando você ouvir falar em “capitalização”, fuja!

Vão tirar dinheiro do povo para dar aos bancos.

O resto é o luar de Paquetá, como diria o Nelson Rodrigues.

E em Paquetá quem diz se vai ter lua cheia ou minguante é o banqueiro.

Não é o capitão!

PHA

 

Fonte : Conversa Afiada

 

Email this to someone

Tags:, , , , ,