14/11/17 Lucros

Eletrobras tem lucro de R$ 550 milhões no terceiro trimestre e vai ser privatizada

A Eletrobras fechou o terceiro trimestre de 2017 com lucro líquido de R$ 550 milhões, queda de 37% com relação ao resultado do mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, o lucro da estatal é de R$ 2,272 bilhões.

Segundo a companhia, o resultado foi impactado positivamente por reversões de baixas no valor de ativos e de contratos onerosos, que são obrigações de gastos com seus projetos.

Além disso, a empresa alega que a comparação com o mesmo trimestre de 2017 é prejudicada pela contabilização, no ano passado, de receitas com as indenizações pela renovação antecipada de contratos de linhas de transmissão em valores superiores ao deste ano.

As indenizações contribuíram para que a Eletrobras fechasse o ano passado com lucro de R$ 3,4 bilhões, o primeiro depois de quatro anos de prejuízos.

No terceiro trimestre de 2016, esse item contribuiu com R$ 990 milhões. Este an o, foram R$ 596 milhões. Em nota, a Eletrobras diz que seu “lucro gerencial”, que exclui os fatores extraordinários, foi de R$ 449 milhões, alta de 267% com relação ao mesmo período de 2016.

A receita operacional da companhia subiu 4% no terceiro trimestre, chegando a R$ 8,9 bilhões. A geração de caixa medida pelo Ebitda foi de R$ 2,8 bilhões.

A Eletrobras fechou o trimestre com dívida bruta de R$ 44,7 bilhões, R$ 0,9 bilhão a menos do que no mesmo período do ano anterior. A relação entre dívida líquida e Ebitda caiu para 4,1 vezes, próxima à meta de 4 vezes estabelecida em seu plano de negócios.

No trimestre, a companhia concluiu seu Plano de Aposentadoria Extraordinária com a adesão de 2.108 empregados, o que vai garantir uma economia de R$ 877 milhões por ano, segundo nota distribuída na noite desta segunda (13).

Privatizar
Na mira do programa de privatizações do governo Temer, a empresa deve ter seu capital pulverizado, com a oferta de novas ações a investidores privados e diluição da fatia do governo, que deixará de ser controlador.

Nesta segunda, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho disse que a expectativa é que o projeto de lei sobre o tema seja votado na Câmara dos Deputados ainda este ano.

A empresa deve ainda se desfazer de seis distribuidoras de energia no norte e Nordeste, que vêm dando prejuízos há anos. As companhias serão vendidas pelo governo pelo valor simbólico de R$ 50 mil cada, mas a Eletrobras terá antes que assumir cerca de R$ 11 bilhões em dívidas para limpar o balanço das distribuidoras.

Fonte: Folha.com

Share on Facebook1Share on Google+0Tweet about this on TwitterPrint this page
Email this to someone

Tags:, ,