22/02/21 Mobilização

Caixa reduz algumas metas, mas ainda é insuficiente

A cobrança da CEE (Comissão Executiva dos Empregados) e a mobilização dos sindicatos surtiram efeito e a Caixa reduziu algumas metas. Foi o caso dos objetivos das curvas do Conquiste de fevereiro e março, mas ainda é insuficiente. As metas continuam desumana e o assédio moral é rotina da atual gestão do banco. 

Os trabalhadores têm dado grande exemplo de dedicação durante a pandemia do novo coronavírus. Em troca, a direção da instituição financeira banco os obriga a fazer vendas de cartões, créditos, previdência e produtos para a população, que enfrenta uma crise econômica, social e desemprego. 

Para tentar cumprir as metas, os bancários acabam se expondo mais e abrindo mão do rodízio. Como resultado, aumento de contaminação e mortes entre os empregados da Caixa. A falta de profissionais nas unidades também colabora para o sobrecarga de trabalho. O governo Bolsonaro e a direção da empresa não demonstram interesse em amenizar o déficit de quase 20 mil trabalhadores.  

No tuitaço, que aconteceu na sexta-feira (19/02), os empregados e sindicatos cobraram mais respeito do banco com o fim das metas desumanas, valorização do trabalho e novas contratações para recompor o quadro de pessoal. A mobilização dos trabalhadores da Caixa vai continuar.

Fonte: Movimento Sindical

Email this to someone

Tags:, ,