13/05/20 Não Salva um

Bolsonarista detida por se recusar a usar máscara em supermercado é servidora pública do MP

Nas redes sociais, Paula Félix, que se coloca como aluna do “Seminário de Filosofia – Olavo de Carvalho” diz que vai continuar a desobedecer a recomendação de usar máscara. ‘Se eu não conseguir um habeas mascara, vou por uma calcinha sobressalente no bolso’

Paula Moreira Félix Costa, de 46 anos, que foi detida após se recusar a colocar máscara para entrar em um supermercado é servidora pública do Ministério Público da União e, desde 2008, atua no Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT).

A informação foi confirmada pelo MPDFT em nota à TV Globo nesta terça-feira (12), que informa ainda que Paula pode sofrer algum tipo de penalidade disciplinar.

“A conduta da servidora pode ser objeto de avaliação interna e eventual penalidade disciplinar, caso seja constatado uso do cargo para justificar atitude indevida”, diz o texto.

Entre a milícia bolsonarista, Paula Félix é tratada como “bióloga” e sua detenção usada para defender a teoria da conspiração de Olavo de Carvalho, de que a pandemia do coronavírus estaria sendo usada para implantação de uma ditadura comunista no mundo.

Nas redes sociais, Paula Félix se coloca como aluna do “Seminário de Filosofia – Olavo de Carvalho” e publica diversas fotos em atos pró-Bolsonaro.

Em publicações recentes, a servidora pública afirma que continuará a desobedecer a recomendação para colocação de máscara e que vai bloquear “todos os filhos da puta que postarem comentários zombando da minha recusa em me submeter a imposições desarrazoadas de governadores canalhas nas minhas postagens”.

Fonte: Folha Impacto

Email this to someone

Tags:, ,