02/08/19 Alerta

Ainda dá tempo: saiba como pressionar deputados contra a reforma da Previdência

É hora de intensificar a luta para impedir aprovação em segundo turno da Câmara. Acesse o ‘Na Pressão’, pressione os deputados e se mobilize para o dia 13, Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Greves

Eles estão voltando. O Congresso Nacional volta do recesso no próximo dia 5 e no dia seguinte, 6 de agosto, a Câmara dos Deputados deve iniciar o segundo turno da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 06/2019, nome oficial da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL). Para entrar em vigor, a PEC precisa ser aprovada duas vezes na Câmara e duas vezes no Senado. Até agora, foi votada apenas uma vez na Câmara.

Ainda dá tempo de virar

Na votação do primeiro turno na Câmara, a mobilização da classe trabalhadora obrigou o governo a recuar em algumas perversidades contra o povo, como as alterações que praticamente acabavam com a aposentadoria dos rurais, a redução no valor do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para idosos em condição de miséria e a idade mínima para professoras se aposentarem.

É hora de intensificar a ocupação nas redes e nas ruas para lutar contra esta reforma que é uma das maiores maldades deste governo contra a classe trabalhadora e os mais pobres.

O site “Na Pressão”, criado pelo Movimento Sindical para ajudar os trabalhadores e trabalhadoras a pressionar os deputados a barrar a reforma, está com uma nova campanha no ar “Querem o fim da sua aposentadoria – Juntos podemos evitar”.

Por meio desta ferramenta, o trabalhador e a trabalhadora podem enviar e-mails para os parlamentares, contatá-los via redes sociais ou diretamente por meio do WhatsApp e dar o recado claramente: não mexam nos meus direitos.

E no dia 13 de agosto, o recado será dado nos locais de trabalho e nas ruas do país. É o Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Greves Contra a Reforma da Previdência e também contra o desmonte na educação. E tem de ser maior do que as outras mobilizações.

Outra ferramenta importante na luta é o panfleto que o Sindicato esta distribuindo. Leve pra escola, reuniões do bairro, mostre para seu colega de trabalho, seu vizinho, prove que o governo mente quando diz que a reforma combate privilégios. E principalmente guarde o nome dos deputados que votaram contra a SUA aposentadoria. Não esqueça de enviar uma mensagem para eles através do site www.reajaagora.org.br ou “Na Pressão”. Mostre que, se a reforma for aprovada, só quem perde é o trabalhador, especialmente os mais pobres.

Mobilização

O Sindicato dos Bancarios em cooperação com :

ASPUV ( Associação dos Professores da UFV);
ASAV ( Associação dos Servidores da UFV) ;
SindEletro (Sindicato dos Eletricitários);
SindHosp (Sindicato dos Trabalhadores em Hospitais do Vale do Piranga);
SindUTE ( Sindicato dos Trabalhadores do Ensino);
SINPRO (Sindicatos dos Professores ) e
Quem Luta Educa (movimentos que une diversas Entidades de Trabalhadores)

Estão mobilizando suas respectivas categorias para que enviem mensagem aos deputados mineiros que votaram a Favor da Reforma da Previdência e consequentemente CONTRA os Trabalhadores. Paralelamente estas entidades estão vinculando outdoors com as fotos dos 5 deputados mais votados na região :

Danilo de Castro (PSDB)
Misael Varella (PSD)
Marcelo Aro (PP)
Lincoln Portela (PR)
Luis Tibé (AVANTE)

 

Como pressionar

Para pressionar os parlamentares, entre no site ‘napressao.org.br’, clique em cima da campanha “Querem o fim da sua aposentadoria” e, depois, clique em pressionar.
Na coluna da esquerda, estão os mais de 260 deputados que são favoráveis ao fim da aposentadoria. Na coluna da direita, na cor verde, estão os parlamentares que são a favor da sua aposentadoria. Em laranja, na lista central, estão os indecisos.

Ao escolher um dos parlamentares para pressionar você tem acesso a todas as informações sobre ele e pode escolher através dos ícones abaixo da foto o jeito que prefere pressionar, pelo WhatsApp, Facebook, Twitter ou e-mail.

Ao clicar no compartilhar, você convida sua rede para também fazer pressão contra a reforma da Previdência.

Além disso, no ‘Na Pressão‘ o trabalhador ou a trabalhadora pode baixar o card de divulgação para redes sociais e também compartilhá-lo nos grupos de famílias e amigos.

 

A PEC da maldade

Se a PEC for aprovada, além de regras mais duras de aposentadoria e valor menor do benefício, cerca de 13 milhões de trabalhadores de baixa renda perderão o direito ao abono salarial do PIS/Pasep, aposentados por invalidez terão até 40% de redução no valor dos benefícios e servidores públicos federais aposentados que ganham mais de mil reais serão obrigados a continuar contribuindo com a Previdência.

 

Fonte : SBPNR com informações do Movimento Sindical

Email this to someone

Tags:, , ,