13/01/16 Caixa

155 anos da CEF e o risco da privatização

caixa - fig cheia e grande 1Na última terça-feira (12), a Caixa Econômica Federal completou 155 anos. Em sua história a CEF se consolidou como banco vital para os brasileiros, atuando na execução de políticas públicas, promovendo o crescimento econômico e social do país, além de ser um agente regulador do sistema financeiro, e isto só é possível graças a dedicação dos seus funcionários. Contudo, os bancários da Caixa têm sido prejudicados pela má administração de seus recursos e por Projetos de Lei que visam o enfraquecimento do banco.

Se no ano passado a mobilização dos trabalhadores forçou o governo a desistir da abertura de capital da empresa, este ano a luta deve ser intensificada por conta do Estatuto das Estatais. Está tramitando no Senado o PLS555/15, que é um texto substitutivo aos Projetos de Lei do Senado nº 167/2015, de Tasso Jereissati (PSDB-CE), nº 343/2015, de Aécio Neves (PSDB-MG), e ainda ao anteprojeto apresentado pelos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O texto visa transformar empresas que hoje são 100% pública e sociedade de economia mista – tais como Caixa, Banco do Brasil, Correios, BNDES e Petrobras – em sociedades anônimas, com ações negociadas na bolsa.

Além disso, o PLS 555 faz restrições a representação dos trabalhadores nos conselhos de administração das empresas, dificultando uma atuação pelos interesses dos trabalhadores.

A Caixa completa 155 anos de existência em um momento onde está para ser votado em Brasília o PLS 555/15. Este projeto é uma manobra de políticos corruptos para privatização dessa entidade centenária, com isso visando obter vantagens futuras, já que a Caixa serve de norteio para a economia no sentido de frear a ganância dos banqueiros ao praticar juros menores. Temos que estar atentos e preparados para manifestarmos contra tamanho absurdo que é o Estatuto da Estatais.

Funcef na Lava Jato
As ingerências do governo na CEF também prejudicam a instituição. Os investigadores da Operação Lava Jato afirmam que conversas obtidas no celular do ex-presidente da OAS, José Adelmário Pinheiro Filho (conhecido como Léo Pinheiro) indicam a participação do ex-governador da Bahia e atual ministro da Casa Civil, Jacques Wagner, na mediação de negócios entre o fundo de pensão e a empreiteira. Segundo informações, após Pinheiro afirmar em mensagens que precisaria de “JW na aprovação final” de um transação, a diretoria executiva da Funcef aprovou a compra de cotas de até R$ 500 milhões em um fundo da OAS.

A compra de ações da OAS não foi o único prejuízo da Funcef nos últimos anos: as perdas com ações da mineradora Vale geraram um déficit de R$ 4 bilhões. Além disso, o fundo investiu outros R$ 1,3 bilhão na Sete Brasil, empresa responsável pela gestão de sondas do pré-sal, que também está sendo investigada pela Operação Lava Jato. Por essas e outras, a Funcef vem apresentando déficit desde 2011, e, somente nos últimos três anos, acumula o prejuízo de R$ 5,5 bilhões.

Em nota, o diretor da Funcef, Carlos Augusto Borges, afirmou que não usou o cargo para favorecer o ex-diretor da OAS ou qualquer integrante de qualquer partido político.
É importante que a investigação seja aprofundada para preservar o patrimônio dos funcionários e a imagem da Caixa Econômica.

Envie mensagem aos senadores

A exemplo da mobilização em defesa da Caixa 100% pública, deflagrada no início de 2015, logo após o governo federal anunciar a abertura de capital, é preciso reagir. Envie mensagem aos senadores. Sugestão de texto: “Senador. Defenda os trabalhadores. Rejeite o PLS 555”.

Abrace essa luta. Defenda o patrimônio público.

  1. Mensagem para todos os senadores

Copie e cole o texto abaixo no campo “Para” de seu programa de correio eletrônico.

gladson.cameli@senador.leg.br; jorge.viana@senador.leg.br; sergio.petecao@senador.leg.br; benedito.lira@senador.leg.br ; fernando.collor@senador.leg.br ; renan.calheiros@senador.leg.br; omar.aziz@senador.leg.br ; sandrabraga@senadora.leg.br ; vanessa.grazziotin@senadora.leg.br; davi.alcolumbre@senador.leg.br; joao.capiberibe@senador.leg.br ; randolfe.rodrigues@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br ; otto.alencar@senador.leg.br ; pinheiro@senador.leg.br; eunicio.oliveira@senador.leg.br ; jose.pimentel@senador.leg.br ; tasso.jereissati@senador.leg.br; cristovam.buarque@senador.leg.br ; heliojose@senador.leg.br ; reguffe@senador.leg.br; magno.malta@senador.leg.br ; ricardo.ferraco@senador.leg.br ; rose.freitas@senadora.leg.br; lucia.vania@senadora.leg.br ; ronaldo.caiado@senador.leg.br ; wilder.morais@senador.leg.br; edison.lobao@senador.leg.br ; joao.alberto.souza@senador.leg.br ; robertorocha@senador.leg.br; aecio.neves@senador.leg.br ; antonio.anastasia@senador.leg.br ; zeze.perrella@senador.leg.br; delcidio.amaral@senador.leg.br ; simone.tebet@senadora.leg.br ; waldemir.moka@senador.leg.br; blairomaggi@senador.leg.br ; josemedeiros@senador.leg.br ; wellington.fagundes@senador.leg.br; flexa.ribeiro@senador.leg.br ; jader.barbalho@senador.leg.br ; paulo.rocha@senador.leg.br; cassio.cunha.lima@senador.leg.br ; jose.maranhao@senador.leg.br ; raimundo.lira@senador.leg.br; douglas.cintra@senador.leg.br ; fernandobezerracoelho@senador.leg.br ; humberto.costa@senador.leg.br; ciro.nogueira@senador.leg.br ; elmano.ferrer@senador.leg.br ; reginasousa@senadora.leg.br; alvarodias@senador.leg.br ; gleisi@senadora.leg.br ; roberto.requiao@senador.leg.br; lindbergh.farias@senador.leg.br ; marcelo.crivella@senador.leg.br ; romario@senador.leg.br; fatima.bezerra@senadora.leg.br ; garibaldi.alves@senador.leg.br ; jose.agripino@senador.leg.br; acir@senador.leg.br ; ivo.cassol@senador.leg.br ; valdir.raupp@senador.leg.br; angela.portela@senadora.leg.br ; romero.juca@senador.leg.br ; telmariomota@senador.leg.br; ana.amelia@senadora.leg.br ; lasier.martins@senador.leg.br ; paulopaim@senador.leg.br; dalirio.beber@senador.leg.br ; dario.berger@senador.leg.br ; paulo.bauer@senador.leg.br; antoniocarlosvaladares@senador.leg.br ; eduardo.amorim@senador.leg.br; aloysionunes.ferreira@senador.leg.br ; jose.serra@senador.leg.br ; marta.suplicy@senadora.leg.br; ataides.oliveira@senador.leg.br ; donizeti.nogueira@senador.leg.br ; vicentinho.alves@senador.leg.br

  1. Mensagem para os senadores de Minas Gerais

Copie e cole o texto abaixo no campo “Para” de seu programa de correio eletrônico.

aecio.neves@senador.leg.br ; antonio.anastasia@senador.leg.br ; zeze.perrella@senador.leg.br

Fonte: Movimento Sindical

Email this to someone

Tags:, , ,